A nossa TV

Globo e o Brasil tem a mesma caricatura de 40 anos atrás, quando eu achava engraçado aos 10 anos de idade, que ao chegar no Brasil de férias, tudo era dominado pelo “plim-plim” da Globo. Das pessoas assistindo o JN ou as novelas reunidas em cadeiras de balanço na calçada, as comunidades como a de Muriú reunidas na praça ao redor de uma Tv publica. O Brasil melhorou de renda, encheu de celulares, internet, voto eletronico, ar-split, carros não-volkswagen, shoppings, condominios fechados….mas culturalmente o país continua dirigido e dominado pela pauta global.

Eu só assisto TV a Cabo, History Channel, Discovery, NatGeo, Biography, entre outros.

Acidentalmente, ou quando minha esposa sintoniza os canais abertos brasileiros, Globo, Rede, Record, Sbt, invariavelmente tem algum répórter, do noticiário até a burra Luciana Gimenez, falando em algum dos seguintes assuntos: corrupção, Juíz, político, presos, crimes, promotor, lei, advogado, delegado, favela, assassinato, …muito chato e deprimente.

Anúncios